Assine o feed do Projeto Humanos no iTunes ou manualmente com o endereço feed.projetohumanos.com.br

Se preferir ouvir tudo de uma vez, você pode conferir nossa página no Soundcloud.

Projeto Humanos é um podcast que busca explorar um formato ainda pouco explorado no Brasil, o storytelling, popularmente utilizado em podcasts dos EUA, tais como Radiolab, This American Life e Serial. É como se fosse um documentário em formato de áudio e distribuído na internet. Aproxima-se de práticas conhecidas no país como jornalismo narrativo e/ou literário. 

Ivan Mizanzuk, idealizador do AntiCast e Projeto Humanos. Foto de Venâncio Filho

Ivan Mizanzuk, idealizador do AntiCast e Projeto Humanos. Foto de Venâncio Filho

Foi idealizado por Ivan Mizanzuk em 2015, professor e escritor de Curitiba-PR, que desde 2011 produz o AntiCast, um podcast mais focado em história, política e artes. Hoje, o AntiCast é uma rede de podcasts, da qual o Projeto Humanos faz parte. 

A grande maioria dos podcasts produzidos no Brasil (e provavelmente no mundo) seguem o formato de "conversa informal". Junta-se alguns amigos, grava-se a conversa e lança no feed.

O podcast storytelling já possui outra proposta: dedica-se em montar linhas narrativas mais imersivas, nas quais os ouvintes possam ter uma relação mais visceral com a história que lhes é contada. 

Após estudar algumas dessas técnicas narrativas por alguns anos, por conta de sua admiração em podcasts dos EUA que seguiam essa proposta, Ivan decidiu fazer um teste neste formato no início de 2015. Foi daí que nasceu o episódio piloto O Bom de Briga, no qual entrevistou seu pai sobre uma briga que ele teve quando era criança. O episódio foi bem recebido pelos ouvintes do AntiCast, o que o motivou a produzir a primeira série de programas. Tendo em vista que é um formato que exige muito tempo de produção (e fazendo-o no seu tempo livre), planejou usar o esquema de temporadas – diferente do AntiCast, que é um programa semanal. 

Em agosto de 2015, estreou a primeira temporada, chamada As Filhas da Guerra, dedicada a narrar a história de Lili Jaffe, uma judia iugoslava sobrevivente do Holocausto. 

Ainda em 2015 se seguiram uma série de programas especiais, como uma espécie de off-season: A Verdade Nua e Crua, contando a história de uma mulher que teve fotos íntimas vazadas na internet; e a série Crônicas, composta por 4 episódios mais focados em narrativas em primeira pessoa, produzidas como parte de um treinamento de interessados em colaborar para o Projeto Humanos.

Em março de 2016, estreou a segunda temporada, intitulada O Coração do Mundo. Composta por 14 episódios, buscou montar um mosaico de histórias que expunham experiências individuais de brasileiros e refugiados que se envolveram com os recentes conflitos no Oriente Médio. Através dela, os ouvintes tem uma melhor compreensão sobre a geopolítica naquela parte do mundo, partindo desde o 11 de Setembro até a Guerra da Síria. 

No final de 2016, estreou a terceira temporada, O Que Faz um Herói? Foi a primeira temporada produzida pelos novos colaboradores do Projeto Humanos, que participaram do treinamento realizado entre 2015 e 2016, e que já haviam lançado histórias em formato de Crônicas. Contando com seis episódios, seis histórias isoladas, a temporada explora momentos de heroísmo realizados por pessoas comuns. 

A quarta temporada está prevista para Agosto de 2017, e contará a história do Caso Evandro, um dos assassinatos mais chocantes da história do estado do Paraná. Será a primeira temporada totalmente dedicada a um caso criminal brasileiro, sendo o fruto de uma pesquisa de 2 anos de Ivan Mizanzuk. 


Ivan Mizanzuk é professor universitário de Curitiba-PR. É co-autor do livro Existe Design?, autor do romance de terror Até o Fim da Queda, idealizador dos podcasts AntiCast e Projeto Humanos. Já publicou alguns textos no portal B9, dá cursos de storytelling, já foi designer e hoje acha que é mais fácil ser chamado de jornalista (pelo menos até as pessoas saberem o que é um podcaster).